06 setembro, 2008

As leituras

Aqui há dias, uma amiga que só vejo de ano a ano (porque vive no estrangeiro) veio visitar-nos e trouxe-me este livro:



Comecei por pensar que era um livro de auto-ajuda (coisa que não encaixa no meu tipo de leituras), mas afinal de contas, eu que até não ando a ler nada, (até o livrinho que está aqui ao lado não tem sido pegado), comecei a ler este e não tenho largado.

O livro é quase uma carta que o autor, com cancro e apenas alguns meses de vida, deixa para os três filhos menores. A mais nova deve ser pouco mais velha que o Pedro. Talvez por isso, por ser a história de um homem de 46 anos que se vê confrontado com a morte tão prematura e perante a ideia que os filhos pouco vão recordar dele, tenho achado fantástico as coisas que considera importantes deixar como legado.

Pelo que vi na net, Randy Pausch morreu em Julho deste ano.

6 comentários:

Mariah disse...

Obrigado pela sugestão, parece-me bem interessante. Beijos

Gaivota disse...

Vi o autor na Oprah a falar sobre o facto de ir morrer. Era um homem impressionante. Não sabia que tinha deixado um livro. Agora fiquei com vontade de ler.

Bjs

Rita disse...

Pode parecer mórbido, mas muitos posts que deixo no blog para a minha menina, têm muito essa conotação: aquilo que eu quero deixar de mim para ela.
Enfim... talvez por pensar tanto na morte, tente viver a vida tão mais intensamente e com mais amor, do que se não a tivesse tão presente na minha cabeça! É estranho... mas vivo melhor assim.
beijinho grande

Sandra e Afonso disse...

Cheguei a vê-lo na Oprah... esse livro dese ser qualquer coisa em grande!
Beijinhos para voces!

Sandra e Afonso
www.bebeafonsinho.blogspot.com

Nostálgica disse...

A historia pareceu-me bastante interessante...
Nunca vi o livro á venda..

bjnho.

mamã disse...

Vi uma entrevista dele na Oprah e fartei-me de chorar. A vida não é justa...