24 outubro, 2008

As folhas de papel

Hoje é mais um dia marcante na história de vida do meu filho: Cortou-se numa folha de papel. De volta de uma enciclopédia sobre o Clima (o puto tem leituras muito estranhas, eu sei, mas são os livros a que tem acesso nas prateleiras lá de casa), à procura da tataúga que já tinha visto e queria rever, heis que uma folha de papel lhe corta a pele entre o indicador e o médio, a tal ponto que até fez sangue. Pedro em alto choro, mal deixou ver, não deixou limpar e manteve a mão encostada ao corpo, de forma a não tocar em nada o tempo todo. Durante a manhã sempre que mexia em algo e lhe doia chorava... Sim, que aqueles cortezinhos são irritantes e dolorosos, e é um preço chato a pagar por quem tanto mexe e remexe em livros, mas espero que não o demova de continuar a mexer. Ossos do ofício de um leitor, que eu espero venha a ser um grande leitor.

4 comentários:

mamã disse...

Ui, esses cortes são mesmo chatos... mas não vai ser isso a tirar-lhe o entusiasmo!
Espero que os teus exames corram todos muito bem para esqueceres esse susto o mais rapidamente possível.

beijinhos

Pietra disse...

Coitadinho! Esses cortes fininhos magoam mesmo. Mas eles como não andam sempre a pensar em dorzinhas, nem se apercebem tanto, julgo eu!
Espero que esteja tudo bem contigo.
Bjs

Mãe do Miguel Afonso disse...

É daquelas coisas que parecem uma coisinha de nada mas doi que se farta.
De certeza que a paixão pelos livros vai ser superior a isso :-)

Beijos

Sandra e Afonso disse...

Ui... que isso dói imenso!
Tadinho...
Espero que já esteja melhor!
Beijo, beijo, beijo

Sandra e Afonso
www.bebeafonsinho.blogspot.com