27 outubro, 2008

O Domingo

Foi extenuante porque:
- ninguém disse ao Pedro que podia dormir mais uma hora, pelo que o rapaz acordou às sete da manhã;
- às 8h30 estavamos a tomar o pequeno almoço com os meus pais;
- às 10h da manhã estavamos a visitar Santarém, nomeadamente as Portas do Sol, que não quiseram ser visitadas por mim;
- às 10h30 estavamos a feirar na feira que estava a decorrer junto à praça de toiros, e onde o Pedro se encheu de pedras, areia e pó branco que ficou lindo nas calças ganga e comeu uvas fantásticas e castanhas assadas;
- ao meio dia estava a entrar para aqui:


- às 13h30 tive de improvisar uma sopa para o Pedro porque não havia lugar para sentar e comer;
- às 14h conseguimos lugar para comer e comemos muitíssimo bem, logo depois fomos aos doces (boca pecadora a minha!!!!!) e à Ginginha de Óbidos (falsificada que a que bebi em Óbidos era muito melhor.)
- às 15 horas estávamos de volta ao carro, porque o Pedro estava cheio de sono;
- às 16 horas (o sino da igreja bateu as 16 horas por isso sei mesmo) estávamos em Vale de Figueira a beber água com gás no jardim;
- até às 16 e 30 andámos de carro de um lado para o outro para a Pedro dormir;
- às 17h30 estávamos de novo nas Porta do Sol à espera de uns amigos e o Pedro, uma vez mais, encheu-se de pedras: Pedro o que estás a fazer?" Apanhar pedinhas!
- Bebemos mais umas águas com o pessoal* e de volta a casa;
- 19h30 barrela com o Pedro. O pó tinha-se entranhado nas zonas mais estranhas...
- 20 horas jantar.
- 20 h30 lavar dentes, contar história para às 21 estar na cama.
- 21h 30 dorme o sono dos justos... e dos aspirantes a geólogos.
- Mãe do Pedro arruma cozinha, toma também ela banho, lava os dentes, não conta história a si própria porque os dois neurónios que lhe restam acordados, se recusam a ler, e mete-se na cama às 22 horas, coisa que não acontecia para aí há.... 300 anos.

A velhice é terrível!!!!

*Entre os nossos amigos estava um cachopito com 2 anos e 4 meses, que teve um acesso de choro, porque queria a mãe. O Pedro desorientado dava-lhe beijos e abraços de sua própria vontade (ninguém lhe pediu) para ver se o acalmava. Fiquei tão feliz de ver a doçura do meu filho para com aquele menino.

6 comentários:

Lisa_pt + Gil disse...

Realmente o teu domingo ñ ficou nada a dever ao meu fds! LOL

É tão giro ve-los ter essas atitudes carinhosas, ñ é???

Joquinhas

Bala disse...

E gostaste da feira gastronómica?!?!?
Queria lá ir este ano, mas já não vou a tempo.....

Eu teu filho é, de facto, um doce!

Bjinhos

BabyJust disse...

Possa, que dia em cheio sem dúvida, mas pelo menos foi muito bem aproveitado!!! essa feira gastronómica é que me abrio o apetite.....mmmmmmm
Beijokas enormes
Patrícia

Sofia, Pedro e Joana disse...

Olá querida mamã, foi um dia preenchido, sem dúvida!
Por aqui, acordamos às 06:30!
Beijinhos gordinhos,Sofia,Pedro e Joana

Sandra e Afonso disse...

Um domingo em cheio sem dúvida!
:)
O Pedro está aquele doce que nós sabemos!
Beijo, beijo, beijo

Sandra e Afonso
www.bebeafonsinho.blogspot.com

Gaivota disse...

Fui uma vez à feira gastronómica e lembro-me de ter comido muito bem.

O passeio foi cansativo, mas valeu a pena, ou não? Só ter visto o Pedro a demonstrar a criança meiga e amiga que é, deve ter sido uma maravilha.
:)

Bj.