19 agosto, 2009

O regresso e a partida

Voltámos das férias no Sábado. Depois de uma viagem de 3 horas e um almoço engolido a correr, fui directa ao Hospital dos Lusíadas, visitar aquela que era a pessoa que mais se aproximava de uma bisavó do Pedro. Pessoa de um carinho enorme e de uma lucidez que se manteve até ao fim. Sabiamos que o seu fim estaria por perto, porque foram 92 anos de vida, mas a notícia, aquela que mata toda a esperança, só é real quando chega verdadeiramente. E chegou hoje. No dia em que o seu próprio neto faz anos, a minha última "avó", aquela que não o sendo de sangue, o foi sempre de coração, partiu. Resta-nos a memória das suas palavras e dos seus gestos, e do seu sorriso maroto, que ainda no Sábado passado me dizia, relativamente ao bebé na minha barriga: "Que venha em bem!"

7 comentários:

Ana Luísa disse...

Lamento muito...
Deixo-te um beijinho de ânimo.

)0( disse...

Nestas alturas não há palavras que nos façam sentir melhor, ainda que sejam sinceras.
Um abraço apertado.

Isabel disse...

Sem bem o quanto custa uma perda...os meus sentimentos...agora há que ter força pelos teus filhotes...e lembra-te...agora vais ter uma estrelinha no seu a olhar por vocês...
Beijocas grandes
http://olha_por_mim.blogs.sapo.pt

Ana disse...

Sinto muito....

Um beijo grande

Lisa_pt + Gil disse...

Pois... não há como fugir dessas notícias.

Um beijo grande!

Sofia disse...

Lamento muito.
Entendo perfeitamente quando dizes que apesar de "esperada" nunca estamos preparados para "a" notícia.

Beijinhos de força

Mamã dos Diabinhos disse...

Lamento imenso!
Beijos grandes cheios de força.