17 abril, 2008

Esclarecimentos

Obrigada a todas pelos comentários de apoio que chegaram a estes últimos posts. Quero que saibam que as questões são todas profissionais ou relacionadas com o ambiente profissional. São quase 9 anos na mesma "casa", com muitas coisas que se viveram, muitos aborrecimentos e algumas alegrias.

Depois é o convívio com pessoas muito diferentes, algumas com as quais não nos identificamos, mas com as quais temos de nos dar relativamente bem. É conviver com personalidades diferentes e esforçar-nos para que tudo corra bem, e por vezes não corre. E não me isento de culpas... O que sei é que desde que voltei ao trabalho depois da licença de maternidade as coisas nunca mais foram iguais ao que eram antes. Nem têm de ser, porque provavelmente passei pela maior mudança da minha vida, a mais radical. O que acontece é que cada vez me sinto mais deslocada. Pelo trabalho em si, que se tornou rotineiro, pelas pessoas com quem trabalho e com as quais me identifico cada vez menos. Sei que sou eu que estou fora do encaixe, sei que sou eu que sou a "esquisita", mas isso não torna os dias mais fáceis.

A nível pessoal tenho uma família fantástica. Um filho que nem em sonhos pensei que era possível (sempre achei que ia ter um filho rabujento e que ia dar comigo em doida, a seu tempo talvez) e o mesmo posso dizer do meu companheiro e pai do meu filho. Damos-nos bem com a família, quer de um lado, quer do outro. Sou muito feliz a partir das seis da tarde e ao fim de semana.

Obrigada a vocês que passam por aqui e me aturam.

P.S. Tinha aqui um fantástico abraço para vocês, mas o blogger não me deixa colocá-lo. Assim sendo, sintam-se abraçadas.

6 comentários:

Mariah disse...

Obrigado pelo abraço, querida Carla. É muito complicado estar num trabalho onde não nos sentimos bem, pois bem vistas as coisas, é um local onde pasamos mais tempo por dia. Depois, embora o trabalho não seja um local para ter amigos, é sempre bom haver pessoas com as quais nos identificamos. Aconteceu-me o mesmo, andei a saltitar de emeprego em emprego até que me fartei e olha, como diz a musica, mudei de vida. Foi um risco, mas apesar de haver dias em que estou farta, cansada, desmotivada, acho que valeu a pena. Porque não mudar Carla? Já pensaste que ainda tens muitos anos pela frente? Ou então, tenta alhear-te do resto de modo a que te sintas bem. Um beijo grande e um abraço bem apertadinho.

Manhã de Inverno disse...

Um abraço nosso.

Beijinhos

Bala disse...

Aqui vai um abraço nosso, cheio de carinho, para retribuir o teu!

Sabes, finalmente há alguém que verbaliza aquilo que eu venho sentindo desde que recomecei a trabalhar.

Há dias em que sinto que não pertenço aqui. É estranho, porque nunca antes me tinha sentido assim!

Obrigada, também, por isso.

Bjinhos

Dunga disse...

Eu tb me sinto assim, desmotivada e um pouco deslocada...mas neste momento não tenho mesmo como mudar o que quer que seja a este nível. Tal como tu, tirando esta parte, considero-me uma pessoa (muito) feliz!...Olha, em relação ao eczema da pequerrucha, não é na cara, é apenas no tronco, mas mm assim a pediatra aconselhou a usar com precaução...já está a passar! Beijinhos, bom fim-de-semana, e ânimo!

Sandra e Afonso disse...

Ó mas que abraço tão bom!
Obrigada!
Nós também te manda-mos um!
Já chegou aí?
Espero que sim!
Quanto ao que sentes, por aqui é parecido... as coisas não são como eram antes e a disposição e disponibilidade também não!
Vamos esperar por melhores dias? O pensamento positivo ajuda sempre!
Beijo, beijo, beijo

Sandra e Afonso
www.bebeafonsinho.blogspot.com

Nany disse...

Comprendo como te sentes. É engraçado ler coisas com as quais me identifico sem conseguir verbalizá-las com tanta clareza.
Já pensas-te em mudar, ver outras possibilidades, oportunidades? Nunca se sabe.
Obrigada pelo abraço, retribu-o com carinho
Bjks