23 agosto, 2009

Pesadelos

Voltou a abrir a época dos pesadelos. Acorda a meio da noite a gritar, ou pelo pai ou pela mãe. Grita, grita e se lá formos a correr cala-se da mesma forma que começou. Se demoramos aparece na nossa cama e só descansa no meio de nós. Uma destas noites acordou às 5 da manhã, veio ter connosco e não conseguiu voltar a adormecer. Nem ele, nem nós. Acho que nunca tínhamos chegado à praia tão cedo.

Os meus pesadelos agora são de outra natureza. Não é que ande muito em cima dos noticiários, ou seja dada a alarmismos, mas obviamente sei que anda por aí uma gripe desagradável. Então não é que a coisa gosta mesmo de matar grávidas no terceiro trimestre? Segundo andei por aí a ler, as taxas são de perto de 27%. Sou só eu que acho isto deveras "interessante"? Prevejo um regresso ao trabalho de baixo de uma certa ansiedade, sobretudo quando começo a saber de pessoas conhecidas que já estiveram com a dita gripe, e sendo o local onde trabalho ponto de reunião de um elevado número de pessoas.

2 comentários:

Rita disse...

Beijinho grande também... por aqui tem sido uma mistura de falta de tempo por trabalho e férias... tem sido um vai-vem autêntico!!!
Tenho-me lembrado tanto de ti por causa de mais esta!!
É mais uma a juntar ao rol... que se não fosse a seriedade da situação, quase que dava vontade de rir... bolas!!!
Venha de lá esse sossego para vós, é o que mais vos desejamos :)
Beijo grande nosso

Lisa_pt + Gil disse...

Pois olha, segue o q tens feito, viver um dia de cada vez, com mais uma etapa ultrapassada, vais ver q ñ há-de ser nada!

Beijokas